Curiosidades sobre “O Caminho da Espada de São Miguel Arcanjo” – Parte 4

Simbolismo da Espada de São Miguel Arcanjo: que mensagem da estátua dourada do Arcanjo Miguel no topo da Abadia do Mont Saint-Michel nos transmite? Por que a espada de São Miguel brilha e está voltada para o alto?

Via Sacra di San Michele

A Via Michelina ou Via Angélica foi uma rota que muitos peregrinos utilizaram na Idade Média. Ela une as Basílicas do Mont Saint Michel na Normandia, Sacra di San Michele em Piemonte e o Monte Sant’Angelo na Puglia.

A lenda diz que este caminho foi traçado pela espada de São Miguel durante a batalha contra o diabo.

Acredita-se que a fenda, existente apesar de ser invisível nos dias atuais, conecta as três basílicas dedicadas a São Miguel Arcanjo.

Para os peregrinos da Idade Média, a peregrinação ao Mont Saint-Michel correspondia a alcançar o céu, ou seja, conhecer a Jerusalém Celeste ou o templo ideal para se viver em perfeita comunhão com Deus.

Mont Saint-Michel é uma ilhota rochosa situada numa baía do canal da Mancha, entre a Bretanha e a Normandia na França. Seu antigo nome era “Monte Saint-Michel em perigo do mar” (Mons Sancti Michaeli in periculo mari).

Anteriormente, Mont Saint Michel era apenas uma rocha com encostas íngremes, com setenta e oito metros de altura em meio a uma densa floresta circundante que, ao longo do tempo, desapareceu sob as águas do mar.

No passado, antes de se tornar uma ilha, o lugar se chamava Mont-Tombe e era território sagrado para os povos que viviam por ali.

Os celtas fizeram dele um lugar de sepultamento e os antigos romanos consideravam o monte como um local sagrado para rituais. Há inclusive uma lenda que diz que Júlio Cesar foi enterrado nesta ilha em um caixão de ouro.

A história da abadia do Mont Saint-Michel começa em 708, quando o Arcanjo São Miguel apareceu duas vezes ao Santo Aubert – Bispo de Avranches, ordenando-lhe que erguesse uma capela em sua honra no rochedo que então se chamava Monte Tumba (ou Túmulo).


Inseguro quanto à realidade da visão, o bispo protelou a construção da capela.

São Miguel apareceu-lhe então pela terceira vez, tocando-lhe a cabeça com o dedo, de tal modo que Aubert não pode mais duvidar. Esse sinal ficou marcado indelevelmente no crânio do santo, que durante muito tempo ficou exposto no tesouro da basílica de São Gervásio, de Avranches.

Em 16 de outubro de 709, Santo Aubert consagrou na ilha a igreja em honra do Arcanjo Miguel.

Mont Saint-Michel

Visto a distância o Mont Saint-Michel tem o formato de uma pirâmide, um cone natural.

No topo do monte está localizada a igreja da Abadia dedicada ao Arcanjo Miguel.

O topo da abadia, a 170 metros de altura, culmina com a estátua do Arcanjo São Miguel com o dragão aos seus pés, simbolo da derrota do mal pela Luz Divina.

Esta estátua – esculpida por Emmanuel Frémiet (1824-1910) – mede 4,5 metros (contando as asas), pesa 520 quilos e foi folheada em ouro, para que a Luz Dourada do Arcanjo Miguel seja visualizada a quilômetros de distância.

Simbolismo da imagem 

Esta imagem de São Miguel apresenta:

  • o dragão aos pés do Arcanjo, um símbolo o domínio das forças inferiores,
  • a espada empunhada pela mão direita, representando a ação que deve ser usada para estabelecer e manter a paz,
  • o brilho da lâmina da espada (banhada em ouro) representa a luz solar (luz irradiada pelas almas iluminadas) e o relâmpago, símbolos da luz que corta a escuridão da ignorância e das trevas, dissipando-a.
  • a espada direcionada para o alto, indicando que o caminho é traçado através da nossa união com os planos de energias superiores.

 

Deixe seu comentário