Curiosidades sobre “O Caminho da Espada de São Miguel Arcanjo” – Parte 3

Simbolismo da Espada de São Miguel Arcanjo: existe a possibilidade de encontrarmos vestígios da energia da Paz atuando através da escultura do Arcanjo Miguel? Que mistérios a estatua de San Michele colocada no caminho de acesso a Sacra di San Michele nos revela?

Sacra de San Michele surge como um ponto central de refazimento no meio do caminho entre Mont Saint Michel, na Normandia, onde foi consagrado um Santuário do Arcanjo Miguel chamado na época de “Mont-Saint-Michel au péril de la mer”, devido aos perigos provocados pela alta e baixa das mares, e Monte Sant’Angelo no Gárgano/Itália, onde, no século V surgiu o mais antigo e famoso Santuário de São Miguel.

No caminho que conduz à Sacra de San Michele, próximo uma torre de 41m de altura, em um afloramento de rocha existente entre o Mosteiro Antigo e o portão da igreja, encontra-se a escultura de São Miguel Arcanjo.

A escultura, que possui 5,20m de altura, mais de 1,80m de asas, pesando 3.400kg, foi esculpida em 2005 por Paul de Doss-Moroder, que possuía uma visão mais moderna da atuação do Arcanjo.

O artista descreve seu trabalho:

“São Miguel Arcanjo é o Arcanjo do Bem, aquele que derrotou o mal: a minha estátua expressa a minha intenção de representar o quanto a humanidade está distante da Paz”.

“O trabalho está dividido em 2 momentos: em um, a estátua de São Miguel está colocada sobre uma rocha sólida, a mesma que sustenta a Igreja de Sacra di San Michele, o campeão do Altíssimo, o emissário da Paz e o portador da Palavra de Deus; as asas do Anjo do Mal, vencido, afundando-se na escuridão, aos pés das saliências de uma rocha”.   

A escultura foi concebida para representar S. Miguel como Anjo da Paz através dos seguintes aspectos:

  • O Arcanjo veste o hábito de monge e não a armadura do guerreiro,
  • Após a derrotar o mal, representado pelas asas desaparecendo na escuridão sob as rochas,
  • Volta sua mão direita para o solo, em um gesto de “basta” e finca a espada na rocha que sustenta a abadia, simbolizando a inutilidade de futuras lutas,

  • Face e mão esquerda abertos em gesto de paz e hospitalidade,
  • As duas asas do Arcanjo: uma abre-se para o céu e outra para a terra, indicando a necessidade de paz entre Céu e Terra.

Deixe seu comentário